Folha de S. Paulo


Novos robôs do museu de Tóquio imitam aparência de humanos

Os novos robôs do museu de Tóquio se parecem muito fisicamente com humanos e falam com uma voz bastante suave, fazendo com que eles quase se passem por pessoas.

O japonês especialista em robôs Hiroshi Ishiguro, professor da Universidade de Osaka, diz que eles serão úteis em pesquisas sobre como as pessoas interagem com as máquinas e o que diferencia os humanos dos robôs.

"Produzir androides é explorar o que significa ser humano", disse ele, "examinando questões sobre o que é emoção, o que é consciência e o que é o pensamento".

Durante uma demonstração, as máquinas comandadas por controle remoto moveram os lábios rosados de acordo com a voz emitida, piscaram e moveram os olhos, além de girar a cabeça para os lados. Os robôs permaneceram sentados, mas são capazes de mover as mãos.

Os dois robôs em tamanho natural de uma pessoa tem a pele feita de silicone e músculos artificiais. Ambos estarão em exibição para o público a partir de quarta-feira (25) no museu Miraikan, em Tóquio. O público poderá interagir livremente com as máquinas.


Endereço da página:

Links no texto: