Datafolha


Exame de toque retal para diagnóstico precoce do câncer de próstata é reconhecido como importante por 95%

Mercado -

Pesquisa realizada pelo Datafolha em parceria com a startup Omens, com 1.000 internautas brasileiros adultos de todas as regiões do país, mostra que 95% reconhecem a importância do exame de toque retal para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. O índice é majoritário em todas as variáveis sociodemográficas - entre os que têm 50 anos ou mais o índice é de 99% e entre os que já fizeram o exame, 95%.

Nove em cada dez (88%) avaliam que o exame de toque retal não interfere na masculinidade dos homens que o fazem (ante 9% que avaliam que interfere). E, 82% avaliam que o exame não deixa o homem impotente (ante 11% que pensam que pode deixar sim).

Um quinto dos homens (19%) já fez o exame de toque retal (entre os que têm 50 anos ou mais, o índice sobe para 56%), 72% nunca fizeram, mas caso fosse necessário fariam (entre os que têm 50 anos ou mais, o índice diminui para 40%), 6% nunca fizeram e nem pretendem fazer (ante 5% entre os que têm 50 anos ou mais) e 2% não opinaram.

Oito em cada dez (78%) concordam com a frase "O câncer de próstata tem cura", desses, 51% concordam totalmente com a afirmação e 27% em parte. Uma parcela de 6% não concorda e nem discorda, 5% discordam e 11% não opinaram. Entre os que já fizeram o exame de toque retal, 90% concordam com a afirmação. Entre os homens, o índice de concordância é de 74%.

Quanto às frases sobre disfunção erétil e incontinência urinária como consequências de tipos de câncer (de próstata, de pênis e de testículo), quatro em cada dez concordam em alguma medida com as frases. Esses índices são mais altos entre os que avaliam que o exame de toque retal interfere na masculinidade do homem e entre os que avaliam que o exame pode provocar disfunção erétil.

A pesquisa foi realizada nos dias 05 e 07 de outubro de 2021, através de entrevistas online, via painel de internautas, mediante questionário estruturado de autopreenchimento.

Baixa a pesquisa completa


Endereço da página:

Links no texto: