Folha de S. Paulo


Para Temer, relator de ação no TSE pedirá cassação da chapa; governo acha que reverte decisão

Painel

Rota traçada Aliados do presidente Michel Temer afirmam que ele já dá como favas contadas o voto do ministro Herman Benjamin, do Tribunal Superior Eleitoral, pela cassação da chapa na qual se elegeu como vice de Dilma Rousseff. Os mesmos auxiliares, porém, dizem que o prognóstico não define o fim do governo. Acham que é possível reverter o entendimento de Benjamin no plenário da corte e contam também com a eficácia de recursos endereçados ao Supremo Tribunal Federal.

Força-tarefa O Palácio do Planalto passou boa parte da tarde desta quinta (9) mobilizado para montar um esquema de segurança que blindasse Michel Temer de protestos durante sua visita a cidades do Nordeste nesta sexta-feira (10), nas quais inaugura obras da transposição do Rio São Francisco.

Reforço A equipe do presidente chegou a acionar o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), para que ele ajudasse a mapear a possibilidade de haver manifestações nos locais.

É meu O governo federal vai lançar, nas próximas semanas, campanhas publicitárias apenas para o Nordeste, na tentativa de faturar os louros da entrega de trechos da transposição. A ideia é dizer que, quando Temer chegou ao poder, tudo estava parado e foi ele quem decidiu priorizar o empreendimento.

Ensaio As falas de FHC, Aécio Neves, Geraldo Alckmin e Eunício Oliveira em defesa da separação do joio do trigo foram vistas como um aperitivo do discurso que dirigentes de partidos vão usar para defender anistia ao caixa dois e a dinheiro de propina usado em campanhas.

Sem freio A tese no Congresso é que não adianta mais tratar o caso com luva de pelica por medo da sociedade. Nós já apanhamos e continuaremos a apanhar, mas não vamos mais fazer isso calados, diz um parlamentar.

Fica& Diversos integrantes do PMDB entraram em campo para tentar acalmar os ânimos de Renan Calheiros (PMDB-AL), que voltou a fazer críticas a Temer.

&Para amanhã Aliados tentaram um jantar entre o senador e o presidente nesta quarta (8), mas Renan disse que tinha compromisso. A operação deu certo no dia seguinte. Os dois se encontraram à noite no Planalto.

Renda& Seguindo tradição adotada por outros parlamentares, Osmar Serraglio fez valer a polêmica regra constitucional que lhe permite ganhar no Ministério da Justiça um salário maior do que seus colegas de Esplanada que não são congressistas.

&Mínima Apesar de ter se licenciado do mandato, optou por continuar recebendo remuneração de deputado, de R$ 33.763, e não a de ministro, de R$ 30.934.

Dois coelhos Candidato declarado à Presidência, Geraldo Alckmin (PSDB) tenta formar uma frente com os outros 26 governadores do país para pressionar a liberação de verbas de depósitos judiciais a que os Estados têm direito desde o fim de 2016. Além de reforçar o caixa paulista, o tucano busca mais inserção nacional.

Deixa comigo De olho na repercussão política, o prefeito João Doria (PSDB-SP) se empenhou nas negociações com Guilherme Boulos pelo fim da ocupação da Paulista. O tucano pediu favores a ministros e determinou que um secretário acompanhasse todas as conversas.

Já volto Ex-diretora do Atlético Mineiro e atual secretária de Assuntos Institucionais de Belo Horizonte, Adriana Branco tirou quatro dias de licença não remunerada para acompanhar seu time na estreia da Libertadores, na Argentina.

Em casa O prefeito da capital, Alexandre Kalil, é ex-presidente do Galo. O publicitário Cacá Moreno, que tem a prefeitura e o Atlético Mineiro como clientes, também participou da excursão.

Visita à Folha Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, visitou a Folha nesta quinta (9), a convite do jornal, onde foi recebido em almoço. Estava acompanhado de Rodrigo Garcia, secretário de Habitação do Estado de São Paulo, e de Larissa Freitas, assessora de comunicação da presidência da Câmara.


TIROTEIO

Ativismo judicial é impedir que se exerça uma política pública. Combate ao trabalho escravo é política de Estado, não de governo.

DO PROCURADOR-GERAL DO TRABALHO, RONALDO CURADO FLEURY, sobre o presidente do TST, Ives Gandra Filho, suspender a publicação da lista suja


CONTRAPONTO

De joelhos

O dia das mulheres foi assunto nos corredores do Congresso. A senadora Simone Tebet (PMDB-MS), por exemplo, narrou aos colegas Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Omar Aziz (PSD-AM) um dos mantras de seu marido.

 Ele diz que eu, para falar com ele, só ajoelhada  iniciou.

Após um instante de estranhamento entre os ouvintes, a parlamentar concluiu:

 Isso porque o homem está sempre debaixo da cama, todo escondido!


Endereço da página:

Links no texto: