Datafolha


Expectativas econômicas ficam estáveis

Opinião Pública -

As expectativas econômicas com a inflação, desemprego e poder de compra ficaram estáveis na comparação com o levantamento de abril. Com relação à inflação, a maior parcela dos brasileiros (55%) espera por um aumento dos preços (era 56% em abril), 14% por uma queda (era 13%) e 27%, que os preços ficaram estáveis (mesmo índice anterior). Uma parcela de 4% não opinou.
Nesse levantamento, nos dias 21, 22 e 23 de junho de 2017, foram realizadas 2.771 entrevistas em 194 municípios brasileiros. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos considerando um nível de confiança de 95%.

Quanto ao desemprego, 54% esperam por um aumento (era 57% em abril), 21% esperam por uma redução (era 20%) e 22% declararam que o nível de desemprego ficará igual para os próximos meses. Uma parcela de 2% não opinou.

Por fim, 41% têm expectativa de queda do poder de compra (era 44% em abril), 26% esperam por um aumento (era 25%) e 29% que ficará igual (era 27%). Uma parcela de 3% não opinou.
As taxas de aumento da inflação, do desemprego e de queda do poder de compra são as mais baixas desde dezembro de 2014 (quando eram, respectivamente, 54%, 39% e 34%).

Baixe esta pesquisa


Endereço da página:

Links no texto: