Datafolha


Rollemberg lidera no Distrito Federal; Agnelo e Frejat disputam 2º lugar

Eleições -

Faltando três dias para o primeiro turno das eleições, nova pesquisa Datafolha realizada com os eleitores do Distrito Federal mostra que Rollemberg permanece na liderança na corrida ao governo. Rollemberg (PSB) tem 39% das intenções de voto. A disputa pelo segundo lugar continua acirrada e novamente os candidatos Agnelo Queiroz (PT) e Jofran Frejat (PR) estão tecnicamente empatados, o atual governador tem 21% das intenções de voto, enquanto o candidato do PR tem 23%.

Comparado aos resultados obtidos no levantamento realizado no dia 25 e 26 de setembro, Rollemberg e Frejat ganharam quatro pontos percentuais. O peesedebista passou de 35% para os atuais 39% e Jofran Frejat foi de 19% para 23%. Agnelo oscilou um ponto para baixo, passando de 22% para 21%.

Na sequência, estão: Luiz Pitiman (PSDB) com 4%, Toninho do PSOL 3% e Perci Marrara (PCO) foi citada, porém não atingiu 1%. Os três candidatos mantiveram os mesmos índices da pesquisa realizada nos dias 25 e 26 de setembro. Brancos ou nulos somam 4% (era 8%) e indecisos 5% (era 9%).

Considerando apenas os votos válidos, Rollemberg tem 43% (tinha 42%), Jofran Frejat (PR) tem 25% (tinha 23%) e Agnelo chega a 24% (era 27%). Luiz Pitiman (PSDB) atinge 4% (era 5%), Toninho do PSOL também 4% (tinha 3%) e Perci Marrara (PCO) não chegou a 1% (tinha 1%).

Essa é a segunda pesquisa Datafolha no Distrito Federal que são divulgados os votos válidos. Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto. Neste cenário, se as eleições fossem hoje, haveria segundo turno no Distrito Federal, e de acordo com os dados obtidos, só se pode afirmar com certeza a participação do candidato Rollemberg.

Nesse levantamento realizado entre os dias 01 e 02 de outubro de 2014, o Datafolha entrevistou 1.199 eleitores no Distrito Federal. A margem de erro máxima é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, para o total da amostra.

O Datafolha também perguntou aos eleitores se conhecem o número que irão digitar na urna para concretizar o voto em seu candidato de preferência e 55% citaram o número corretamente, 3% erraram, 40% declararam não saber o número de seu candidato e 2% não sabem como anulá-lo.

Dentre os eleitores de Rollemberg 47% acertaram o número, 4% se enganaram e 49% não sabem qual número devem digitar. Entre os eleitores de Frejat, 62% citaram corretamente, 3% erraram e 35% não sabem qual é. Já entre os eleitores de Agnelo, 75% disseram o número certo, 1% errou e 24% não sabem.

Espontaneamente Rollemberg tem 31% (era 23%), Agnelo e Frejat 19% cada (eram 20% e 13% na ordem), Luiz Pitiman permaneceu com 2%, Toninho do PSOL 2% (era 1%) e Perci Marrara não foi citada nos dois levantamentos. Brancos ou nulos somam 4% (era 6%) e indecisos 21% (era 31%)

Na pergunta de rejeição, no qual o eleitor alega que não votaria de forma alguma em algum candidato, Agnelo Queiroz permanece o líder e neste levantamento chegou a 51% (tinha 48%), Jofran Frejat (PR) permaneceu com 26%, Luiz Pitiman (PSDB) 23% (era 19%), Toninho do PSOL e Perci Marrara (PCO) 21% cada (tinham 19% e 17%, na ordem), e o líder na disputa, Rollemberg de 11% passou para 12%. Rejeitam todos não votariam em ninguém 2% (era 4%) e não rejeitam nenhum candidato 3% (era 2%).

O Datafolha simulou três cenários de segundo turno. Rollemberg ganharia nos dois cenários que participa e o atual governador não ganharia em nenhum deles. No cenário entre Rollemberg e Agnelo, o peessedebista somaria 65% (cresceu sete pontos, tinha 58%) e o petista manteve 25%. Votariam em branco ou nulo, 7% (era 9%) e indecisos somam 4% (era 8%).

Na disputa entre Rollemberg e Frejat, o candidato do PSB teria 56% contra o do PR com 30%. No levantamento anterior Rollemberg obteve 54% das preferências e Jofran Frejat 26% das intenções de voto. Nesse cenário, brancos ou nulos, somam 9% (era 11%) e indecisos 4% (era 9%).

Na disputa entre Jofran Frejat e Agnelo Queiroz, o candidato do PR teria 51% das intenções de voto (cinco pontos a mais dos que no levantamento anterior), contra 35% do candidato do PT (era 34%). Votariam em branco ou nulo 10% (era 12%) e não decidiram 4% (era 8%).

Reguffe (PDT) tem 52% dos votos válidos

Faltando três dias para as eleições ao senado do Distrito Federal, pesquisa Datafolha mostra que a disputa pelo senado permanece estável. Reguffe (PDT) mantém a liderança com 41% do total de votos, tinha 42% no levantamento anterior. Em segundo lugar aparecem empatados Magela (PT) com 19% e Gim Argello (PTB) com 14%. Em relação à pesquisa anterior, Magela ficou estável e Argello ganhou quatro pontos percentuais (foi de 10% para 14%).

Sandra Quezado tem 3% (tinha 2%) e Robson do PSTU atinge 1%. Aldemário do PSOL e Jamil Magari do PCB não atingiram 1% e Expedito Mendonça do PCO não foi citado. Votariam em branco ou nulo 7% (era 10%) e indecisos continuam em 15%.

Considerando apenas os votos válidos Reguffe hoje tem 52%, Magela tem 24%, Gim Argello 18% e Sandra Quezado 3%. Os candidatos Robson e Aldemário têm 1%, cada e Jamil Magari não atingiu 1%. Expedito Mendonça não foi citado.

O Datafolha investigou o quanto os eleitores conhecem o número de seu candidato de preferência, que irão digitar na urna para concretizar seu voto cerca de 43% citaram o número corretamente, 5% erraram, 48% declararam não saber o número de seu candidato e 3% não sabem como anulá-lo.

Entre os eleitores de Reguffe, 52% citaram corretamente o seu número, 3% erraram e 46% desconhecem o número que deve ser digitado. Já entre os que intencionam votar em Magela 41% acertaram o número, 11% erraram e 48% não sabem. Entre os eleitores de Argello é verificado o maior índice de desconhecimento, 56% não sabem qual número deverão digitar na urna.

BAIXE OS DADOS DESTA PESQUISA


Endereço da página:

Links no texto: